blank

Durante a pandemia todos os negócios em diversos segmentos sofreram muito. Sofreram com queda das vendas, com falta de insumos, com contas para pagar, funcionários para manter. Algumas empresas sofreram mais do que outras e as mais atingidas com certeza foram as pequenas.

Com exceção dos negócios que puderam se reinventar com deliverys ou outros sistemas de entrega, e que foram considerados de primeira necessidade, os tantos outros não sobreviveram ou ainda estão lutando muito para se manter no mercado.

Com isso, diversos órgãos de apoio ao empreendedorismo do Brasil como o Sebrae, criaram campanhas importantes que se espalharam pelas redes sociais, como a iniciativa “Compre do Pequeno”.

Nessa campanha  importantíssima, a ideia era mostrar para as pessoas o melhor tipo de escolha a fazer em um momento caótico. Pensar em um consumo mais consciente e apoiar comprando da padaria da esquina, do mercado do Sr. João que fica na mesma rua que você mora, ir na barbearia de José.

São eles que dão o primeiro emprego para muitas pessoas da localidade, distribuem renda e movimentam a economia, gerando mais riquezas e mais desenvolvimento para o micro local, seu bairro.

Esses lugares pequenos inclusive são os mais seguros para comprar, visto que tem um público reduzido de pessoas. Como ainda estamos na pandemia, manter o distanciamento social é muito importante.

E você? O que está fazendo para incentivar os empreendimentos locais ou se você é um pequeno negócio, como tem pedido esse apoio? No post de hoje, separamos dicas de como colaborar com os pequenos negócios. 

Sempre peça sugestões para os amigos e indique se gostar 

Se você precisa levar o seu pet para uma tosa e não conhece o serviço de nenhum petshop do seu bairro, peça indicações aos seus vizinhos e amigos. 

Sempre existem algumas opções bem pertinho de sua casa. Dessa forma, a gente continua estimulando o consumo junto ao pequeno e você não precisa mais ir aos grandes centros e esperar um tempo para ser atendido, ou ser apenas mais um cliente. Os pequenos negócios ainda tem essa vantagem de conseguir personalizar o seu atendimento e te chamar pelo nome.

O contrário também é verdadeiro. Você conhece alguém que faz ótimos bolos artesanais na sua vizinhança? Que tal divulgar o negócio para seus amigos e familiares usando seus perfis nas redes sociais?

Compre se possível, do pequeno produtor e do pequeno revendedor

Produtos feitos em larga escala pelas indústrias também são produzidos em menor escala por pequenos negócios. Em alguns casos, você vai encontrar produtos com mais qualidade, sabor e, de quebra, feitos com carinho do artesão, daquilo que foi feito à mão.

Quer coisa melhor que isso? Isso sem falar que você pode ajudar uma pessoa próxima e que precisa bastante deste dinheiro.

Pode ser a marmita da vizinha com mais qualidade e sabor do aquele restaurante que você já conhece, pode ser o chocolate caseiro da Maria, para você presentear e adoçar o dia de alguém.

Existem também aqueles pequenos negócios que revendem produtos de marcas conhecidas. Se você já iria comprar aquele produto em uma grande rede porque não comprar do mercadinho do seu bairro? Essa é uma mudança simples no seu hábito de consumo que beneficia quem mais precisa e ainda garante mais praticidade para você, que geralmente não precisa ir muito longe.

Alguns serviços que precisamos estão na internet

Um bom exemplo são as consultas com psicólogos, nutricionistas e até personal trainer. Claro que perdemos muito com a pandemia, aquele contato físico e olho no olho. Mas enquanto não podemos, vale a pena pensar em novas formas de consumir o mesmo serviço para manter a sua qualidade de vida e a renda do profissional.

A tecnologia trouxe muita praticidade para quem quer consumir produtos e serviços sem sair de casa, então, por que não usar dessa facilidade para manter suas necessidades de consumo e ajudar o pequeno empreendedor?

Se já comprou, adie mas não cancele

Para muitos negócios que trabalham com serviços agendados e principalmente do ramo de festas ou que envolvem a participação de muitas pessoas para acontecer, esse realmente foi um período muito mais difícil.

Uma coisa é adaptar um serviço de entrega, outra é não poder realizar o serviço porque ele promove a famosa aglomeração e está proibido.

O dinheiro que estava certo para entrar desaparece. Em contrapartida, isso não acontece com os pagamentos e dívidas não é verdade?

Uma das opções para esse tipo de negócio é trocar o cancelamento do serviço por um adiamento.

É uma forma de manter o fluxo de caixa do pequeno empresário e até mesmo o seu como consumidor, uma vez que esses gastos já estavam previstos no seu planejamento de qualquer forma.

Isso estimula o pequeno a continuar e lá na frente poder oferecer um serviço bem melhor inclusive!

E então?

Vocês ficaram convencidos de que é muito melhor apoiar o pequeno empreendedor ? 

Que esse novo hábito inclusive perdure para além da pandemia, para que a gente possa fazer circular mais dinheiro onde precisa, empregar mais pessoas e a economia girar de forma mais justa!

Outros Posts

Automação comercial é coisa só de empresa grande?

Tenho uma pequena empresa e preciso melhorar meus fluxos. Posso ter automação comercial? Com a automação de processos, funcionários e donos de empresas conseguem simplificar etapas, processos e práticas diárias nos negócios. Os resultados não demoram a aparecer: mais...

PinPads ou POS? Qual o melhor para o meu negócio?

Você pequeno empresário ou empreendedor que está iniciando normalmente tem muitas dúvidas a respeito de sistemas e equipamentos de automação comercial.  Isso é normal. É um universo completamente novo, cheios de nomes estranhos mas que aos poucos vamos nos...