Você sabe como funciona o leitor de código de barras?

Em quase todos os produtos que a gente consome, o código de barras está presente. Funciona como um registro do produto, como um RG. Facilita o processo de registro de produtos em um loja e sua estocagem, e é um facilitador na vida de todo comerciante.

Mas para que isso aconteça precisa haver uma ferramenta que faça a leitura desse código, o leitor do código de barras. Serve para além de “ler” o produto, agilizar o lançamento dos produtos no sistema. Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe o post.

Como funciona exatamente o código de barras?

As barras pretas com intervalos brancos são a representação gráfica dos números que ficam situados logo abaixo delas. Elas representam um código binário (de 1 ou 0), para a formação de dados. Os números 1 são representados pelas faixas pretas e os números 0 são constituídos pelas brancas.

Nesse código cada algarismo tem um significado. As três barras iniciais, sinalizam que em seguida o código do produto será descrito. O número 7, seguido do 89, que vem antes de todos, indica que o produto é brasileiro. Cada país tem seu código. Esse número é referente à origem de cadastro e não de fabricação.

No segundo bloco de números, que pode conter até 9 dígitos, é o número de referência do produto. Seu RG. Não pode haver duplicidade entre fabricantes diferentes.

O último número é o dígito verificador, que serve somente para validar se o item foi lido corretamente.

Como funciona o leitor ?

Também chamado de scanner, o leitor de código de barras emite um feixe de luz vermelha que percorre as barras, fazendo o seu reconhecimento por meio da cor — ou pela ausência dela.

No caso das barras pretas, o leitor absorve a luz e, nas barras brancas, ele reflete. Isso permite a interpretação do código, que converte a informação no código binário — 1 para preto e 0 para branco, como citamos acima. Cada barra tem uma espessura diferente, o que representa caracteres distintos.

Basta posicionar o feixe de luz em cima do código inteiro para ele acompanhar todas as barras e fazer sua leitura. Em questão de segundos, todas as informações sobre o produto são repassadas para o computador, que converte em dados legíveis. Neste momento, o lojista conhece a unidade de venda, valor, descrição, todas as informações. Quando há erro, o sistema informa.

Atualmente existem várias tecnologias para leitura de código de barras, cada uma com aplicação distinta, ou seja, desde pequenos a grandes empresários, a depender de sua demanda tem o equipamento e sistema mais adequados.

Existem vários tipos de leitores. Entre eles estão:

Leitor manual CCD

Trata-se de um modelo simples, indicado para códigos com boa definição e que não sejam pequenos. A leitura se dá por um feixe de LED de pouca precisão, o que dificulta seu uso em superfícies curvadas ou embalagens molhadas.

Leitor manual laser

Embora seja relativamente mais caro, é mais robusto e eficiente para estabelecimentos que contam com grande fluxo de pessoas, como é o caso de uma farmácia ou um armazém que recebe altos volumes de produtos.

Leitor fixo laser

Esse é instalado em um local, de modo que os produtos é que são apontados para ele, e não o contrário. Por visar também a otimização de espaço, é mais indicado para empresas que lidam com volumes altos de produtos e de fluxos de pessoas.

Quais os benefícios de usar um leitor de código de barras?

A partir do momento em que um negócio passa a utilizar esse leitor em suas operações, ele pode ter vários benefícios em sua rotina.

  • compras em um pdv
  • terminais para consulta de preços
  • controle de estoque
  • realização de inventários

Os processos nas empresas ganhame agilidade, precisão, facilidade, aumento na eficiência e principalmente em segurança, já que é muito comum erros humanos em digitação de números em grande fluxo diário.

O leitor de código de barras é uma ferramenta fundamental para a realização da leitura e para a implantação desse sistema como forma de identificação dos produtos. Suas aplicações são variadas, abrangendo desde pequenas mercearias que querem otimizar o processo de pagamento no caixa até grandes empresas que precisam aprimorar os métodos de gestão de estoque.

Outros Posts

Não ter automação comercial significa perder dinheiro?

Não investir no controle de caixa é um dos motivos pelo qual uma empresa pode perder dinheiro. Todo empreendedor precisa saber quais são as entradas e saídas e quanto ele possui em reserva para emergências. As informações obtidas por meio de um controle de caixa são...

Você sabe como surgiu a automação comercial?

A automação industrial começou a ganhar destaque na sociedade por volta da segunda metade do século XVIII, na Inglaterra. Foi nessa época que os sistemas de produção artesanal e agrário começaram a se transformar em industrial e foram desenvolvidos os primeiros dispositivos simples e semiautomáticos

Automação comercial é coisa só de empresa grande?

Tenho uma pequena empresa e preciso melhorar meus fluxos. Posso ter automação comercial? Com a automação de processos, funcionários e donos de empresas conseguem simplificar etapas, processos e práticas diárias nos negócios. Os resultados não demoram a aparecer: mais...